PRIMEIRACOMPRA10
Óleo de Prímula 500mg 60 Cápsulas
Foto do produto Óleo de Prímula 500mg 60 Cápsulas
Economize 5.16%
ESTE PRODUTO É MANIPULADO
Imagem meramente ilustrativa. Cada manipulado contém rótulo personalizado com as informações: nome do cliente, nome da fórmula, composição, posologia, e detalhes de fabricação assim como informações legais da farmácia e responsável técnico.
172636

Óleo de Prímula 500mg 60 Cápsulas

à vista no PIX R$ 107,26

Mini Óleo de Prímula 500mg 60 Cápsulas

Óleo de Prímula 500mg 60 Cápsulas

De R$ 121,60 Por R$ 115,33

Problema ao enviar, tente novamente.

Você receberá um e-mail quando o produto estiver disponível

Benefícios

  • Auxilia na redução dos sintomas dos distúrbios menstruais como a TPM, cólicas menstruais e a endometriose;
  • Auxilia no tratamento do eczema, uma doença alérgica de pele;
  • Auxilia no tratamento da artrite reumatóide;
  • Ajuda a minimizar os danos nervosos causados pelo Diabetes (neuropatia);
  • Favorece a redução da inflamação decorrente da acne, rosácea e de lesões musculares.

O que é?

A Prímula é uma flor silvestre que cresce na América do Norte e na Europa e suas flores abrem ao anoitecer.

O Óleo de Prímula vem sendo estudado para tratar diversos problemas de saúde, entre eles destaca-se seu uso para aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) nas mulheres. Outras indicações para seu uso (via oral) incluem casos de eczema e outras irritações da pele.

Como age o ativo?

O Óleo da Semente de Prímula contém uma gordura especial chamada ácido gama-linolênco (AGL). O AGL é um ácido graxo essencial que o corpo converte em compostos semelhantes a hormônios chamados prostaglandinas, que regulam muitas funções corporais. Embora nosso corpo possa produzir AGL a partir de outras gorduras que consumimos, não existe outro alimento que apresente quantidades apreciáveis de AGL. O organismo produz muitos tipos de prostaglandinas: alguns promovem o processo inflamatório, outras o controlam. O AGL no Óleo de Prímula é diretamente convertido em importantes prostaglandinas anti-inflamatórias, que são responsáveis pela maioria dos efeitos terapêuticos do suplemento.

A eficiência da planta no tratamento da TPM foi confirmada na última Conferência Anual da Associação Americana de Farmácia. Um estudo do Centro de Medicina Integrada Cedars-Sinai, da Califórnia, avaliou o uso do fitoterápico em 68 mulheres que se queixam do distúrbio. No fim de três meses, 61% delas tiveram desaparecimento total dos sintomas e em 23% dos casos houve melhora parcial.

Dica da Farmacêutica:

Sempre que tomar as cápsulas de óleo de prímula, lembre-se de tomar com bastante água para evitar o engasgo e a obstrução da garganta e do trato digestivo.

Embora o óleo de prímula seja comercializado na forma líquida, as cápsulas gelatinosas podem ser mais convenientes para tomá-lo.

Tome o óleo de prímula, ou outras fontes de AGL, junto com as refeições para aumentar a absorção e consequentemente o efeito do tratamento ser melhor.

Composição: Cápsulas oleaginosas de Óleo de prímula de 500 mg

Modo de Usar: Tomar 1 cápsula três vezes ao dia ou conforme indicação.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

Advertências:

  1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
  2. Imagens meramente ilustrativas.
  3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
  4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
  5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
  6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
  7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
  8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
  9. Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.
  10. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
  11. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
  12. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
  13. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"

Referências:

  1. Literatura do Fornecedor;